segunda-feira, 2 de maio de 2016

Sobre a bagaça no Brasil e a ignorância geral

Preciso registrar alguma coisa sobre o que penso da atual situação governamental no Brasil. MINHA OPINIÃO, apenas! Então, se não concordar com ela, dependendo do jeito que quiser emitir a sua, dê meia volta e corra, porque não quero ler nada grosseiro. SOU DESSAS!! Na minha banca eu sou a dona.

Vamos lá: não gosto muito da Dilma. Não gosto dela, da pessoa dela... e não gosto do governo dela. Respeito a Dilma mulher e autoridade máxima do Brasil (queiram ou não, ela é...) e não suporto piadinhas sexistas sobre ela; sobre nenhuma mulher, na verdade. Não suporto, também, piadinhas ou colagens bizarras de fotos sobre Dilma exercendo a autoridade de Presidente; sobre nenhuma autoridade, na verdade.

No tempo do FHC e do Lula - dois ex-presidentes que gosto, admiro e que receberam meus votos - e até mesmo no tempo do Sarney ou Itamar - de quem não gosto - eu abominava receber e-mails com fotos montadas, bizarras e de mau gosto, sobre eles. Excluía tudo e anotava no meu caderninho de "tome cuidado com essa pessoa" o nome daquele que não sabia respeitá-los. Esse é o meu jeito de ser. É o jeito que eu acredito que um ser humano, que busca o melhor pra vida, deve se comportar diante de uma autoridade ou de uma mulher. Quer falar do governo? Bora falar, eu ajudo Mas falar de uma mulher autoridade apontando comportamentos atribuídos às mulheres (desculpe-me queridos, mas Dilma não assina nenhum documento oficial "com a vagina" - licença, Tati Quebra-Barraco - parem de ser babacas), zoar de uma autoridade de forma pejorativa ou, ainda, desejar o mal a uma autoridade, não admito e não gosto. Isso, em termos gerais. Se sujeito é bandidão comprovado ou safado comprovado, vamos conversar sobre ele. Sem contudo desejar morte ou doença. Não precisamos de tanto...

Mas voltando à Dilma. Por não gostar dela, não votei nela, de cara, nas últimas eleições. A exceção, foi no segundo turno das eleições passadas porque o Aécio, pra mim, tá fora de cogitação (isso é tema pra um post que não devo, por certo, fazer). 

Mas aí eu votei nela no 2º turno e, claro, como uma brasileira bastante errada por ser desligada da política, nem quis saber quem era o vice-presidente da chapa dela. Se tivesse atenta - ficarei de agora pra frente - não votaria. Não votaria também no Aécio. Branco ou nulo, seria meu voto. Mas já passou e não há o que fazer.

Voltando ao objeto do post, a minha opinião sobre o impeachment vai além da maioria da opinião dos revoltados, porque embasada no Direito, sacumé? Pra quem não sabe, sou formada em Direito. Conheço a Constituição Brasileira e amo!! Então, eu sei que a legislação prevê o impeachment. Lei mais velha que eu cinco anos, má tá valendo!!!

Acontece que vocês revoltadinhos tentaram ler a Lei? Não me refiro aos maliciosos que conhecem a lei 1.079/50 e meios de interpretá-la ao seu bel-prazer... como, também, conhecem formas de burlá-la por meio de outras leis. Voltando... tentaram ler? Claro que não, evidente que não!!! A preguiça de ler impera nosso povo. Infelizmente! É mais fácil pegar o gancho de revoltados e maliciosos e, por meio deles, "formar" uma opinião.

Então, pra mim, respaldada na legislação brasileira, a perda do cargo ocorre com base em crimes de responsabilidade. E, minha gentes, incompetência ainda não é tipificado no Código Penal como crime. Poderia, né? Mas não é, AINDA. Certo? Tão me acompanhando???

Mas não é, exatamente nisso que quero chegar quesse post hahaha. Eu disse lá no início que não fiquei atenta - fui super imbecil - em relação ao Temer. Mas gente... vocês que estão aí vibrando com o impeachment da Dilma pararam pra pensar no Temer e no Cunha? Eles irão pro lugar da Dilma, tão sabendo?? E aí?

Bom, vou chegar no ponto que quero com esse meu post testamento: tô anotando o nome de conhecidos no meu caderninho de "tô de olho em vocês" pra rir uma vida quando Temer e Cunha cagarem geral na cabeça de todos nós. Infelizmente, em meio ao choro - porque a coisa vai feder e muito - vou gargalhar ironicamente e ME SEGUREM pra eu não ir lá no sujeito e praguejar: E AÍ, FI... TÁ FELIZ CÁS MUDANÇA?

É isso!!!


2 comentários:

Rafael Freitas disse...

Estou de volta, Mainha! Se fiquei muito tempo longe, saiba que foi por culpa da Dilma. haha

E eu vou gargalhar contigo, mainha!

Rosana Tibúrcio disse...

aêê filhote.