domingo, 3 de maio de 2009

O uso indevido do celular

Ando cada dia mais sem paciência com celular. Com o uso demasiado e indevido desse aparelho. É quase impossível você travar uma conversa direta e agradável com alguém, ser examinada por um médico, ser atendida em qualquer órgão ou empresa ou, ainda, atender um cliente, sem ser interrompida pelo barulho e – pasmem – o atendimento àquele toque. E olha que há uma opção no aparelhinho, um tal “silencioso”.
Eu-vou-morrer-sem-entender-juro! As pessoas estão perdendo a noção do ridículo.

Tem uma moça que vem aqui em casa vez em quando e, se estou vendo alguma coisa na TV, o celular toca, ela atende e conversa alto, como se estivesse sozinha na casa dela ou num puteiro-de-galinha. À medida que ela conversa, aumento o som da TV e me vejo, na verdade, voando no pescoço da sujeita. Eu fico muiiiiiiiiiito irritada!!! E eu, irritada, não presto!!!!

Há mais de um ano creio, tinha uma outra moça almoçando aqui em casa. Todo mundo contente, papo rolando solto e a porra do telefone dela não parava de tocar e, o pior: ela atendia. Até que me subiu o tal meu já famoso 'ímpio' e eu disse, mais ou menos assim: “se esse telefone continuar a tocar e você atender, vai ficar impraticável continuarmos o nosso almoço, alguém terá que sair daqui e ir pra outro lugar.” Claro que fui fuzilada pelos olhares de todos os presentes, incluindo o da famosa (porque, fala sério, nem a Ivete Sangalo deve fazer assim).

E a cliente que eu estava atendendo na semana passada? Ahhh, da segunda tocada eu disse: “se você puder desligar o telefone eu agradeço, porque meu tempo é precioso.”
Agora, o pior mesmo foi num consultório médico e a doutora parando o meu exame para atender outra pessoa ou outro paciente, sei lá. Como eles, os doutores, ponderam essa questão de prioridade??? Tá certo que se alguém chega a ligar pra um doutor é porque precisa e quer ser atendido, mas e o outro que está ali presente? Como eles avaliam essa preferência? Eu, ligando para o doutor ou não, penso que deveria haver um “filtro” para essas chamadas. Sabem as secretárias? Então, botar as bichinhas em ação. Contrate outra, sei lá, mas atenda o paciente que está no seu consultório, sem essas interrupções, tenha dó.

Eu tenho celular há mais de dez anos, mas tento, na medida do possível, ser o mais discreta e educada, em relação aos que estão do meu lado ou em relação ao lugar em que estou. Se atendo um cliente, deixo o telefone no silencioso... Se vou a um médico ou dentista ou a uma reunião, eu desligo, por aí...
.
Agora, não sei o que essa moçada tem na cabeça que perdeu, não só a noção do ridículo, como também o amor pela vida. Porque eu me vejo esganando uma pessoa, qualquer hora dessas que um celular tocar perto de mim, mais de duas vezes, e a pessoa atender me deixando com cara de poste. Sou poste não, macacada!!!

Sou gente, muito gente, sou gente que faz... (hahaha não resisti a esse final rEdículo. È que eu, apesar de irritada com essas situações, me divirto muiiiiiitoo quando aqui desabafo... rs).
.

10 comentários:

Verónica disse...

Celular já é chato e "mal usado" é muito mais chato...rs
Por isso eu o que mais uso do celular sao a suas "aplicaçoes"...ou seja a "calculadora"....aaaaahhhh!!

Rosana Tibúrcio disse...

Vero, cê é hilária!! rs

Moça do Fio disse...

Eu adoro um celular. Mas não tanto para conversar. Prefiro as mensagens ;-)) Gosto de depois ficar lendo o que enviaram pra mim.

Meu celular mal toca, e quando toca, eu não atendo - ele vive no silencioso, e vivem brigando comigo por causa disso. Agora pergunto: acho que por causa disso eu tirarei do vibra-call? Nada. Risos.

Beijo!

Heloisa disse...

Concordo em todas as letras! Acho celular umas das maiores invenções recentes, mas muita gente não se toca mesmo, e berra para todo mundo ouvir. E tudo tem hora, né? Qual o problema de deixar no silencioso por um tempo? Como diz a Exequiela: "No, no entieeeeeendo!"

Jéssica Amorim disse...

Primeiros 5 minutos na sua casa e meu celular tocou feito louco rs. Sabado de manha e cliente ligando... rs. E eu suuuper amavel rs.

umdiasereieumesma disse...

MInha amiga! Mais uma Heloisa por aqui!!!
Concordo com você, celular tem que ser usado com moderação. Já esteve perto de um cara, na fila do banco, que fica ligando pras pessoas pra dizer que está na fila do banco? Por aqui tem muito disso. (Muito é exagero, mas que tem, tem).

Luiz Castello disse...

É isso aí Rosaninha.
Tô fazendo um curso de informática, e na sala é um festival de celulares tocando quase que o tempo todo. Os caras saem pra atender, mas atrapalham a aula. E o mestre sabe o que faz ?
Atende o dele quando toca...*$&#^@%%@$@$ !
Costumo dizer que, telefone aproxima quem está distante e afasta quem está do seu lado.
beijo fraterno do Castello.

Luiz Castello disse...

Eu de novo, pra registrar que não tenho celular, e tão cedo não pretendo ter.

Rafael Freitas disse...

Gente que faz???

hahahaa

Eu SE divirto!

Rafael Freitas disse...

A sra tem umas histórias ótimas com celulares, né mainha???
hahahaha