terça-feira, 27 de janeiro de 2009

105 coisas inúteis para você saber sobre mim

Bom, já que encerrei o tal exercício alfabético que me provocou muitas risadas e algumas lembranças interessantes, hoje resolvi deixar aqui uma lista de babaquices sobre mim.
A ideia eu copiei de Laurinha que havia me dito que estava fazendo uma lista pra ela (claro que a dela deve ser uma lista bem mais digna e interessante que a minha, já que sou uma 'sem ideia').
Mas vamos lá, é importante que quem vier aqui leia tudo, de cabo a rabo, pois tem pegadinha... (tá, eu continuo não prestando).
.
1. 101 coisas inúteis sobre alguém é comum, minha lista tem 105, porque respeito meu "TOC 5" e tal.
2. Acho digno as coisas em ordem: cronológica, numérica ou alfabética
(vide esta lista).
3. Adoro apelidos principalmente os com diminutivos.
4. Adoro assistir “Uma linda mulher” pela milésima vez e mais alguns outros filmes também.
5. Adoro todos os “reality show” da vida (do BBB à Super Nanny), quando posso assisto e gosto. Entra aqui aquele meu lance de “observar” o outro. E foda-se quem me achar idiota.
6. AdoUUUro criar palavras, expressões, frases e me apropriar de algumas criadas por outros.
7. Amo viajar na web: ler notícias, visitar os blogs da vida (aliás, ando viciada nisso), fazer pesquisa e por aí vai. Só não gosto muito de msn,
(mas isso é papo pra outro post).
8. As frases feitas, estilo: “nada é por acaso” “faça o que seu coração mandar” "poderia ser pior" me irritam profundamente. Ah, e não me mandem um “beijo no coração” que não gosto.
9. Banho só com sabonete muito bom, nada desses tão comuns.
10. Boca amanhecida é ruim de beijar, sobretudo de quem fuma e bebe... urghhh.
11. Café tem que ser quente, de queimar o esôfago.
12. Cerveja tem que ser geladinha e sem espuma.
13. Chantagem é horrível, mas guardo um dossiê interessante por aqui, vai que preciso usar um dia?
(tá, eu não presto).
14. Cobrança é algo que me deprime e me irrita, me irrita, me irrita e me irrita, mas é muito.
15. Com um namorado muito chato um dia fiz assim: no que ele entrou no ônibus pra ir embora, dei um toque no celular de um amigo com quem ele me “proibiu” de conversar. O amigo retornou a ligação e ficamos duas horas de papo bom. Tem gente que gosta de ser enganado, né? AdoUUro.
16. Conversar “dando voltas” é o jeito Rosaninha de ser.
17. Converso também com as mãos e sozinha (respondo, inclusive).
18. Creme nivea é essencial para a minha vida de mulher “maniada”.
19. Demorei um ano para deixar meu primeiro namorado me beijar (judiação); ah, e me casei virgem
(pura sacanagem, aliás).
20. Desprezo livro, papo e, de certa forma, pessoa autoajuda (com ou sem hífen, a propósito).
21. Detesto PPS em e-mails e e-mails com doutrinação política ou religiosa (de vez em quando eu respondo ao remetente que “tenho leitura”; aliás, não sou "pau mandado", pois voto e creio em quem eu quiser).
22. Discussão de casal em público é constrangedor, nojento e de mau gosto
(aliás, qualquer tipo de discussão).
23. Dou um boi para não entrar numa briga e uma boiada para sair
(medA).
24. Dou vômito quando vejo alguém palitando os dentes em público; e o pior é que meus olhos não desviam do animal.
25. É grosseiro quem conversa no celular em qualquer lugar ou situação sem respeitar as demais pessoas que estão no mesmo ambiente (saia da mesa; não atrapalhe o outro a assistir TV; deixe o resto da turma prosseguir no assunto. Tem dó).
26. Escova de dente pra mim tem que ser vermelha, eu disse: vermelha - nem rosa, nem roxinha.
27. Eu “vou estar espancando” quem usa gerúndio depois do “estar”.
28. Eu já fiz e vendi massa de pão de queijo e bolsas jeans com detalhes personalizados de ponto de cruz.
29. Eu me casei de óculos. Sim, vestidinha de noiva e de óculos (foi um escândalo, mas tudo bem, quem tava casando era eu e muita coisa não sei fazer sem óculos. E você que é feio e nunca se casou???).
30. Eu me despeço mais de uma vez antes de ir embora. Pessoalmente e também em e-mails.
(Beijos, Rosana. E blablablá e nhem nhem nhem... beijos, Rosana).
31. Faço o melhor café de Patos de Minas, quiçá do Universo.
32. Faço o melhor estrogonofe da Cidade, quiça do Mundo.
33. Falem tudo errado, menos 50 “real”. Sinto uma gastura que me doe o pulmão (?). Se possível, evitem me dizer que fulana tá "meia" cansada ou com "menas" disposição. Serei eternamente grata.
34. Folhear uma revista antes de começar a ler, não rola.
35. Fotos me fascinam, principalmente as de pessoas em movimento, de natureza e as que, a princípio, podem não dizer nada (e nenhuma precisa ser “enquadradinha”: piadinha interna).
36. Fui operada cinco vez (um número bacana); duas cirurgias no ouvido esquerdo (continuei surdinha); uma de vesícula (e as pedrinhas que tiraram de lá bem que podiam ser diamantes, tava eu com a vida resolvida) e duas pra ter minhas filhas
(aí sim, meus diamantes - puttss, que brega).
37. Ganhar presentes me agrada demasiadamente e não fico constrangida em falar sobre isso nem em ganhar (e ai, rola me mandar um DVD original de algum cantor que amo?).
38. Gente muito ciumenta me dá raiva, não gostei de ter alguém seguindo minha vida o tempo todo.
39. Gente pessimista e muito sofrida me irrita ("ai como dói, ai isso não vai dar certo Rô": saco).
40. Gente que me elogia demais me dá náuseas
(não confio em baba-ovo).
41. Gosto de comer banana, mas nunca sozinha (a banana, gente... haha).
42. Gosto de manga picada com sal, assim como picadinho com cebola.
43. Gosto de risadas contagiantes, nem precisam ser bonitas, mas se forem, melhor.
44. Gritos me fazem ficar mais surda
(fale baixo que te escuto melhor, apesar de surda).
45. Inteligência pra mim é afrodisíaco, mas é afrodisíaco mesmo. Burrice é impedimento.
46. Já fui muito magra por vááááários anos
47. Já perdi uma “amizade” por conta de uma crase. Aliás, a pessoa tinha que dar graças a Deus (sem crase, sua boboca) por eu ter ensinado que não havia crase antes de palavra masculina, no caso específico daquele dia sinistro, a palavra era “Deus”.
48. Já pintei alguns quadros e adorava as aulas de pintura. Burrice eu ter deixado essa atividade.
49. Ler ou ficar horas numa livraria (das boas e grandes) é um dos meus maiores prazeres.
50. Mané-possível que cê leu esta lista até aqui: te admiro, sabia? Tadim!!!
51. Manifestação de carinho (beijo de língua e muito agarramento) em público é algo que me deixa sem lugar e que acho ser falta de educação.
52. Manifestação de carinho (olhares, palavras e toques sutis) em público é bonito e faz bem.
53. Marina, minha grandona, me dá segurança; Laurinha, a pititinha, conforto.
54. Me mate de raiva: solte um pum perto de mim (e depois me esquece, por favor).
55. Medir ou disputar problemas é algo que não me atrai. Já “convivi” com gente assim
(podem ficar com o primeiro lugar, adoro perder nesse quesito).
56. Mesa posta para o café repleta de quitandas é algo delicioso e de dar graças a Deus.
57. Meu sonho é assistir a um, dois, cinquenta shows de Caetano e outros tantos de Almir Sater, aquele lindo.

58. Múltiplos de cinco me atraem, muito, muito
(também, da tal tabuada é um dos poucos números que sei multiplicar bem).
59. Nada melhor que uma conversa à mesa, num almoço, num café ou numa cervejinha; mas com gente boa de conversa é claro.
60. Não entendo quem não gosta de ler.
61. Não gosto de lidar com pessoas que têm respostas politicamente corretas pra tudo; que acham solução pra tudo; que têm receita pra tudo que eu devo fazer na vida; que dizem estar sempre em paz e calmas e que pensam ter o interior perfeito (rim, fígado, bexiga – nada tem problema hahaha).
62. Não gosto de pedir coisas emprestadas.
63. Não preciso de bebida alcoólica para me divertir.
64. Não sou muito esperta pra mentir e quando minto grande preciso contar a verdade pra alguém, que é pra me ajudar a acompanhar a historinha.
65. Não suporto gente que tem opiniões embasadas em opiniões alheias e toma aquilo como verdade.
66. Não suporto movimentos como os do MST ou qualquer um dos “sem isso” ou “sem aquilo”.
67. Não tenho paciência alguma com esses crentes que vêm na porta da gente vender Bíblia e falar do Deus deles. Povo chato!!
68. Não ter mais carro me deprime e viver de carona é um porre.
69. O humor negro é algo que aprecio, se bem contado.
70. Observar o comportamento das pessoas é uma das coisas mais prazerosas da vida.
71. Odeio beijo muito salivado (aquilo de um rio na minha boca não rola deu achar bom).
72. Odeio CDs e DVDs piratas, aliás, tudo que é pirata eu não gosto, inclusive gente
(momento desabafo).
73. Odeio pegar e usar copo molhado, também pegar em maçaneta de porta molhada, pegar qualquer coisa molhada e até mesmo um gostosão molhado de suor
(aí no caso, o bom é suar junto).
74. Os detalhes me intrigam, ou gosto muito ou detesto
(dãn, isso é normal: gostar ou não. Mas é que eu sou normal, olhem só o detalhe).
75. Olha só, jamais faria as minhas sobrancelhas naquela clínica, aparentemente chique, mas onde tem uma placa com os seguintes dizeres: “fazemos unhas, pés e sombrancelhas”
(medA).
76. Os sotaques brasileiros (excetuando os tais porrrta, horrrta), são deliciosos de ouvir.
77. Ouvir música acompanhando a letra é algo sublime, feliz.
78. Pessoas que gostam de ser “adivinhadas” me torram o saco.
79. Quando empresto minhas coisas é bom me devolverem, senão eu viro bicho.
80. Quando gosto de uma música ouço inúmeras vezes seguidas (como se eu fosse a única a ser assim... dãnnnn).
81. Quando recebo desses e-mails criados pra pegar a gente de jeito – com links a serem clicados e depois: tome vírus – se estou um tanto mal humorada, respondo com a letra tamanho 48, negritada, mando o remetente tomar naquele lugar e ainda chamo a mulherada de piranha e os homens de veadinhos. Depois da resposta enviada eu poco de rir e sinto um alívio interessante.
82. Quer conversar comigo? Desligue o som!
83. Quer ouvir música? Cale!
84. Receber visitas na minha casa é tudo de bom, sobretudo se as visitas forem tudo de bom.
85. Sem óculos não sei conversar, mas tiro os óculos para fazer outras coisas
(menos pra casar, como já disse – mas pras umas coisas do casamento, sim... arrá).
86. Só uso conjunto de calcinha e sutiã.
87. Sonho em ganhar na loto pra reformar minha casa, cobrir minha conta e comprar um carro. Nem sempre jogo, mas sempre sonho.
88. Sou amiga dos amigos de minhas filhas e adoro quando eles me chamam de Rosaninha.
89. Sou apaixonada por coleções
(de qualquer coisa. Tenho de cartões, chaveiros, anjinhos)
90. Sou fascinada por manias
(minhas e dos outros).
91. Sou impaciente ao extremo.
92. Sou loucamente apaixonada pelo jeito de falar de Caetano, Ariano Suassuna e Darcy Ribeiro (pena Darcy não falar mais – maldade). Queria falar como eles (claro, numa versão bem feminina).
93. Sou melhor perto de gente feliz.
94. Sou muito boUUUa de serviço (e humilde).
95. Sou pontual e não gosto de gente que enrola.
96. Sou viciada em chocolate e sorvete e até por isso entendo os viciados em álcool ou cigarro
(tá, a comparação é imbecil... rs).
97. Tá na minha casa? Que tal me respeitar? (afinal, quem manda nesta bodega sou eu).
98. Tenho birra de textos mal escritos, sobretudo os com excesso de crase (não rola crase antes de todo, ninguém, alguém, este, ela, ele, de verbo e palavra masculina, minhas gentes).
99. Tenho mania de trocar de copo quando estou bebendo cerveja.
100. Tenho medo de qualquer bicho que pula, late, abana o rabo, voa, mia, ou mexe os olhos.
101. Tenho paciência para muita coisa, sobretudo para ensinar.
102. Tortura é ouvir Sandy e Junior, Vanessa Camargo, Latino, Calipso e similares; funk, pagodinho, axé, forrozinho e afins.
103. Trident é meu chiclete preferido, aliás, um dos meus vícios
(e até por isso sou uma embaixadora trident - e hoje - 27 de janeiro, agora mesmo, acabei de receber outro presentinho deles).
104. Uso óculos desde os sete anos de idade (rola aqui uma compreensão do porquê não saber falar ou fazer algumas coisas sem eles? Afinal, 53 menos 7... sobe 1 baixa 6, diminui 1, baixa 4, pronto: 46 anos que uso esse trem, é como um órgão do meu corpo) .
105. Vixe Maria, leu tudo? Admiro quem lê uma lista de coisas inúteis de outra pessoa. Não minta, se você leu esta aqui diga agora: o que tava no item cinquenta?
(Te peguei. Tá, eu te perdoo).
.
Adendo: como diz minha amiga/irmã Luziá "só Jesus na causa" (eu Se divirto).

9 comentários:

UM DIA SEREI EU MESMA disse...

E EU LI TUDO! E TO "'POCANDO DE RIR!Incorporei o POCANDO. Gostei dele. Tenho que me cuidar, pq às vezes faço algumas das coisinhas da lista. Agora, me desculpe, eu falo Carrrne, porrrta.
E acho que já coloquei crase onde não devia. Acho.
Não sei quem é mais doida. Quem fez a lista ou quem leu a bichinha inteira. Bjs

Flávia Jorge disse...

nossa, eu fiz 'questã' de ler tudinho e essas peculiaridades que te fazem assim, a Rosaninha... rs
gostei disso ó: 'Ouvir música acompanhando a letra é algo sublime, feliz.', faço sempre... rs
a senhoUra até quis falar oi no messieni e eu não estava, usemos os outros meios mesmo, mocinha...
bjao de boa noite...

D. disse...

não achei nada de inútil.

Jéssica Amorim disse...

Rosana eu já ri tanto, mas tanto... o nº 100 então? "qualquer coisa que mexe os olhos".

Gosta de sotaques? te prepara pra rir do "paulistanês"

To fazendo a minha lista das 100 coisas sobre Jéssica. Um dia acabo e posto.

Beijos

rafa disse...

Adoro!!!

Ai, tão bom ter reconhecido algumas coisas da sra!

Mas, o melhor, ainda foi a aula relâmpago de crase: "não rola crase antes de todo, ninguém, alguém, este, ela, ele, de verbo e palavra masculina, minhas gentes".
adooorooo

Isso vai virar tema pro Guaraná!

Rosana Tibúrcio disse...

O povo gosta: do mal feito.
ADOUUUUROOOO!!

Lsreis disse...

http://content3.clipmarks.com/view_clip.aspx?guid=F5FADD52-739C-4426-A97E-A0BA1B59A103

vai lá, rosaninha

Anônimo disse...

Por que nao:)

Rosana Tibúrcio disse...

Assim, não gosto de comentários anônimos, vou deixar esse porque não me diz nada. No próximo eu excluo, saca???