sábado, 14 de fevereiro de 2009

L de Laura

Laurinha é quase uma continuação de mim. Não sei se por vivermos nós duas aqui sozinhas; não sei se por empatia, ou seja lá o que for; sei que levanto e ela corta.
Laurinha é meio mandona, e da primeira série do alfabeto neste blog (essa palhaçada minha aqui), ela disse, como quem não deve ser contrariada, de jeito nenhum: "não vai inventar de falar de mim Rosaninha, porque nem rola."
Claro que a primeira palavra que me vem à cabeça com a letra “ele” é Laurinha; assim como Marina é a palavra que me vem quando penso na letra “eme”, e, nas duas eu penso, quando me lembro de "a" de amor. Coisas de mãe, todo mundo sabe como é.
E na primeira série do alfabeto daqui do Outras, eu iniciei com “a de amor” e falei de minha grandona (a Nina). Aí pensei: é coerente, já que penso quase igual pra e nas duas, que na letra de Laurinha eu fale dela. Mas não, fui proibida.
Dessa vez agora ela nem está em casa e eu faço do jeito que quero, bem escondidinho e depois ela briga, se achar que deve (ai, que medAA).
Aliás, nem vou falar muito, porque senão eu babo... mas posso dizer que ela é muito inteligente, divertida, atenciosa, carinhosa e linda; e fica mais linda quando senta no meu colo. É, o meu neném... mas tem sido poucos esses momentos assim, pois ela pensa que cresceu, olha só...
Laurinha gosta de ler como eu, temos mais ou menos os mesmos gostos musicais. Vários estilos de filmes e de programas de TV, também gostamos parecido. Ela é chata, às vezes, na TV porque, na hora das propagandas, eu gosto de conversar e ela, normalmente, me manda calar a boca pra prestar atenção. Sempre foi assim, desde pequenina. E ela faz publicidade e propaganda... nada mais coerente, né não??? rs
Laurinha escreve umas coisas bem interessantes e tem ideias de dá raiva na gente. Tem um blog muito bacana, o “Bobagens Importantes” em que ela expõe muito do que pensa e, ainda, relata umas historinhas bem contadas, bem escritas e de um jeito peculiar.
E no orkut? Ahh, ela é hilária no orkut. Sempre com uns perfis engraçadíssimos: lacônicos ou não; as comunidades são mais variadas e estranhas possíveis, os álbuns, são os mais divertidos, com legendas absurdamente diferentes das tão usuais que a gente vê por aí.
Aliás, Laurinha é bastante original, e quando não, cita quem teve aquela ideia interessante e onde a encontrou: é correta e sabe reconhecer valores que não são seus.
E agora, Laurinha está conosco no Guaraná com Canudinho, todas as sextas-feiras de uma forma divertida, brilhante e inteligente, como só ela sabe ser, porque é ÚNICA.
Laurinha, que a princípio foi uma provável “infecção” (mas isso é uma história pra outro post), hoje é, assim como a irmã dela, a cura para todos os meus infortúnios...
Adoro quando ela me chama de Rosaninha e quase sempre é assim que faz.
Quem tem uma Laurinha na vida nunca está só!!!
AMO!!!!!!!!!!!!
.

4 comentários:

LauraReis. disse...

corrigindo: eu disse que era óbvio que falaria de mim então deveria ser mais surpreendente, só isso. hahaha

ah, não vou brigar pelo post, é claro. depois de ter sido tão bem adjetivada [leia-se elogiada loucamente], nada mais coerente que ficar de boa, no meu canto.

ps.: i love you.

umdiasereieumesma disse...

Bom demais falar de filhas, não?? E vc falou lindamente da caçula. Adorei. Ainda vou conhecer essa bichinha. Bjs

Jéssica Amorim disse...

Adorei a letra de hoje!
Acho lindo como você fala das meninas, sempre dá uma sensação de ternura!
E o melhor, não exagera nadinha. A menina do "L" é demais.

Beijos

ps.: to com saudade

rafa disse...

Amo demais!
E morro de inveja também das ideias e palavras, vale lembrar!

Lauraaaaa eu te aaamoooooo!!!