quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

B de barulho

Apesar de ter 'pobrema' de audição, eu gosto de ouvir os sons.
Gosto de som, mas não gosto de barulho. Nenhuma espécie de barulho, aliás. Nada muito anormal, até aqui. Penso que os mais saudáveis são como eu. Quer coisa pior que grito, barulho de avião, de moto e carro com cano de descarga estragado ou preparado para tal?
Até aí tudo bem... o meu problema é que tenho pavor de barulho diferente, seja alto, baixo, não importa.
Tempos atrás até contei um babadinho neste espaço, dum ruído sinistro que ocorreu na casa. Nessa historinha contada por mim o som foi mesmo sinistro. Até aqui tudo dentro da normalidade, também.
Agora, quase parir um filho (melhor dizer um neto) ao passar perto de um banquinho ali na copa por causa de um barulhinho seco, não muito alto, mas que pra mim parecia um avião batendo noutro e bem acima de minha cabeça, é algo inacreditável, para muitos... mas não para mim.
E cadê coragem pra olhar pra trás e verificar qual a espécie de animal que me assustava?
Fiquei quietinha com o ouvido em pé, totalmente paralizada, sendo possível apenas olhar o relógio e verificar: 02h10min, marcava lá.
E aí, Rosaninha Tibúrcio? Fazer o quê? Ficar parada até o dia amanhecer? Respirei fundo, me enchi de coragem e olhei para trás e pra baixo (porque percebi que a "espécie" em questão havia caído no chão).
Duuuaaaaasssss folhas de propaganda das revistas da Editora Abril: dessas que vêm dentro da Veja. Só isso, nada mais!!!!
Depois de respirar bem fundo, ri um pouco, mais sem graça que de risada boa e ratifiquei o que sempre soube de mim e que detesto reconhecer: sou medrosa pra caralhoooo.
O mais triste foi constatar que não tenho medo só do que pisca, late, pula, abana o rabo e saracoteia, como sempre apregoei por aqui.
Para que eu não entre em pânico é importante também que qualquer uma dessas espécies não emitam nenhum tipo de barulho, seja que fera for: gato, cachorro, passarinho, onça, rato ou papel - aí o mundo seria propício para eu viver de boa e feliz: só ouvindo sons; barulho não.

4 comentários:

umdiasereieumesma disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
umdiasereieumesma disse...

Também detesto barulhos desconhecidos. Me dão medo, principalmente de for de noite e estiver sozinha. Mas vou atrás até descobrir. Acho que sou tiquinho mais corajosa que vc. Beijos e obrigada pela visita.

Flávia Jorge disse...

pocando de rir aqui... rsrsrsrs
duas folhinhas apenas, Rosaninha, que criança medrosa... rs
mas sei bem do que você está falando, por morar sozinha qualquer ruído me alarma também... rs
bom vir aqui sempre...
bjo de bom dia...

rafa disse...

E não podem cair tb!