domingo, 8 de novembro de 2009

"T"witter: a arte da concisão

Para mim, falante de uma figa, 140 caracteres é amarrar minhas mãos, tirar meus óculos e querer que eu me faça entender de cara: desastroso.

5 comentários:

Flávia Jorge disse...

realmente, a gente aprende a falar 'rapidinho' por lá... hahaha

bjo!

Rafael Freitas disse...

O Twitter e eu ainda não nos demos muito bem... Fato.

Rosana Tibúrcio disse...

Rapidinho e, muitas vezes, desastroso, né Flavíssima? Fala sério! Bom te rever aqui, só por isso o Twitter tá valendo... hehe


Filhote, Twitter também não é meu lance preferido da net. Prefiro nosso Guaraná com Canudinho e meu Outras trilhas...
E os nossos e-mails diários... hehe Esses caminhos sim, intensificam bons laços, pois sem medida...
Nó, que romântica

Taffarel Brant . disse...

uau. post muito twíttico.
uau. comment muito romântico.

Rafael Freitas disse...

É isso aí, mainha!
Meu dia não rende sem nossos emails, mesmo quando só posso ler o seu, sem muito tempo pra responder.
rs