sábado, 10 de outubro de 2009

"E"nvelhecer


Desde novinha eu ouço umas frases sobre os velhos e o envelhecer. Essas frases têm ecoado mais amiúde à medida que vou envelhecendo (hehehe quem disse que eu iria escapar?).
"Envelhecer com dignidade" "envelhecer tem seus encantos" e "blá blá blá e nhen nhen nhen". Há uma série delas: ridículas e feitinhas só para enganar a gente, tenha dó!!
Tá, envelhecer com dignidade é interessante e até possível, mas o que é envelhecer com dignidade? Seria não fazer necessidades nas calças? Não esquecer os nomes de amigos mais íntimos? O que significa esse trem? Dou um doce pra quem me responder. Mas uma resposta que me convença, certo? Qualquer resposta eu dispenso: eu mesma invento... Nem busco uma pesquisa científica... quero respostas convincentes e possíveis no dia-a-dia do velhinho (no caso a quase velhinha aqui...rs)Agora vem a pior delas: "envelhecer tem seus encantos". Uma pinoia!!! Faça-me o favor!!!
Que encantos? Na mulher, os cabelos da cabeça, além de ficarem brancos, começam a cair. Ou melhor, a pular para o rosto. De uns anos pra cá eu tô virando quase uma mulher barbada. Juro!!!! E aí eu me lembro de outras velhinhas mais velhas que eu (disfarço e nem sob tortura digo os nomes...rs) com uma pincinha tirando os cabelinhos do queixo (quando a mãozinha, já trêmula, permite... hehehe). Um caos!!!
E a voz? Alguém, que nem sonha quem sou, atende um telefonema meu e já me chama de senhora, na boa. Aaiinnda tenho a memória razoável e me recordo que há alguns poucos anos não me chamavam assim.
Adendo: quando me chamaram de "tia" a primeira vez - isso eu tinha uns 20 e poucos anos, eu levei um choque, juro, mas tuddooo bem, era Tia. Mas eu já falei pra meus amigos mais íntimos: se um dia souberem que eu dei uma porrada numa criança desconhecida pode ser que ela tenha me chamado de "vó", pode ser. Afinal, eu já tenho cara, idade e corpo de vó.
E os olhares duvidosos que os mais jovens lançam pra gente em meio a uma conversa? Se eu falar uma gíria dos anos 70 ou 80 então, adeus dignidade e encanto: me fuzilam e acham que sou doidinha.
Eu poderia enumerar mais trocentos babadinhos aqui, mas é melhor não, pois já tá me subindo um ímpio...
O que eu sei é que não há saída pra mim, nem pra você (achou que ia escapar, né bichim? hehehe), há apenas dois caminhos: ou eu fico mais velha velha ou morro antes. Melhor ficar velha velha, né? Afinal, envelhecer tem seus encantos.
Vão pra puta que pariu quem fala esse trem. Tenho dito!

6 comentários:

Solange Maia disse...

Rosana,

Gosto dessa sua ironia inteligente, desse seu escrever envolvente...

Adorei o humor do texto... e, também me lembro quando o "piá" que pede moedas no farol parou de falar "moça" e começou a me chamar de "tia"... e olhe que se não fosse ele eu nem notava... risos...

Beijos

Rosana Tibúrcio disse...

Ahhhhhh, tá vendo? Cê também já passou pelo "tia", né Solange.
Não me chamaram de vó ainda por pura sorte: minha e de quem me chamar... hehehe
beijoss
Te devo visita, uma hora passo por lá!!

Priscila disse...

Epa, epa, Rosaninha!
Meus cabelos já começaram a ficar brancos e a cair.

Pára tudo !!!!(ainda sou do tempo que se acentua esse verbo, rs)

E já sou tia, pq o Gabriel taí para comprovar.

Ai, será que estou envelhecendo?????????

Meu Deus, juro que se algum desconhecido me chamar de tia na rua vou dar ser obrigada a convidá-lo para um lugar nada agradável que a minha fineza não permite me dizer aqui.

Adorei o texto!
bjs!

umdiasereieumesma disse...

Rosanita!!! Ótimo seu texto!!!
Só pra você ver como os pontos de vista são diferentes: não me importo com os "tias" da vida. E se quiserem me chamar de "vó" acho que nem vou me importar. Agora...ninguém merece ter papada só porque está envelhecendo. Já me imaginei até pegando a tesoura e cortando ele fora.

LauraReis disse...

é, vov.. ops, mãe.
sua filha aqui já foi chamada de tia. oh céus.

de qualquer forma, ainda tem a tal música do Arnaldo Antunes, na qual ele pede pra envelhecer e não sei o que lá.
também não concordo que deve ser incrível não.
rola um medinho.

Rafael Freitas disse...

Inevitável, né?! Fazer o quê?!

E, tipo... já rolou uma crise com quem te chama de "senhora"?
rs