sexta-feira, 3 de julho de 2009

Um impulso na minha atual saga

E me falaram: "é muito difícil isso de vender casa e comprar apartamento, pois você vai achar muito coisa ruim", e, mesmo com poucos dias dessa minha saga, vi sim que é dificííílimooo.
É um que me mostra uns apartamentos que mais se parecem com as casinhas do fundo daqui de casa: pequenos ou velhos; é outro que cisma em trazer comprador pra minha casa sem marcar hora e me pegando no início de uma pintura no cabelo. (Quer coisa mais horrível que essa cena? Uma mulher de camiseta velhíssima, cabelos meio manchados e um tanto espetados, como chifres).
E eu reclamei de tudo: dos minis ou velhos apartamentos e dos compradores fora de hora. E olha que reclamei parecendo uma lady, mas no fundo eu tava cheia de "ímpio".
E eis que hoje do nada, minha comadre e minha irmã passam perto de um edifício em construção e veem um homem com uniforme de uma imobiliária entrando lá. Minha comadre, discretíssima, grita o sujeito e pergunta se ele tá vendendo algum apartamento. (Minha comadre já foi aqui citada quando da minha referência ao surgimento do ímpio em minha liguagem cotidiana).
Contam de mim pro cara, ligam e vêm aqui pra o sujeito falar comigo e avaliar minha casa e, da avaliação, decidimos ir lá ver o que eu considerei o primeiro apartamento "habitável"...
Nem sei se esse possível negócio vai dar certo, mas sinto que minha empreitada pegou um certo embalo.
As coisas começaram a ficar mais claras, assim como minha sala aqui ficou, já que mandei podar hoje os dois oitis ali do jardim da minha-ainda-casa-amada.
Agora é respirar mais fundo e partir pra novos e bons contatos...
.

8 comentários:

Moça do Fio disse...

Êita!! Que vizinhos sortudos, hein? Estes que terão você como nova inquilina do condomínio.

Sei como é a tensão pré-mudança. Mas fica calma, vai dar tudo certo.

Beijos.


PS: estas pessoas "discretas" são tudo. Heheheheheheh.

Taffarel Brant disse...

intindi a história do ímpio agora!

adorei o post, rosana.
e a referencia que vc fez para o post que retrata o pq do uso do ímpio no seu dia a dia.

grande bjo!
te adoro!

Rosana Tibúrcio disse...

Moça do Fio... tava hoje com minha comadre e vimos, de novo, o homem dos apartamentos. Ela só deu ré no carro, gritou "de leve" e rimos muito... Acho que pode dar certo. Torça por mim?

Taffa, então, eu tava com a comadre hoje, já disse aí, né? E a história do ímpio é tudo de bom... e ANTIGAAAA!
beijos te adoro também.

Taffarel Brant disse...

hehe. te contar um segredo, rosaninha... eu tb tenho mania de 'desfilar um rosário de palavras pouco usuais'...
ja percebeu isso né?

tenho mó mania de 'florear' o que eu falo...
aff.
[taffa com as bochechas vermelhas]

mas eu adorei a historia do impio!

qualquer dia eu quero combinar contigo um cafézinho pra gente papear. o que acha?

abraço gigante!!

Thiago Amâncio disse...

"As coisas começaram a ficar mais claras, assim como minha sala aqui ficou, já que mandei podar hoje os dois oitis ali do jardim da minha-ainda-casa-amada."

adoro essas ligações assim, inesperadas. deixam o texto mais leve, haha. enfim, tô torcendo por você, Rosana!

Rosana Tibúrcio disse...

Taffa, vamos marcar uma hora, tá bom? Eu faço café e cê passa na Padaria... hehe (eu não presto!!).
Marcamos via blog qui ou Guaraná ou orkut, e-mail, meciéne, tá bom?

Thiago, bom te ver aqui,sabia? E eu também gosto dessas "ligações", nem sempre as minhas são boas, mas eu tento!! beijossss

umdiasereieumesma disse...

Aí, menina!!! Mudar, mudar, mudar!!!
Isso é bom demais! Renova as energias, começa tudo de novo. E vc sabe que de mudança eu entendo. Hehe.
Torcendo demais desde "o Goiáis" procê conseguir. Bjs.

Rafael Freitas disse...

É bom que este tenha um quarto ode me caiba, mainha.
Num esquece.