sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

W de web


Depois do fax, a web é o sistema que mais me fascina em termos de descobertas tecnológicas. Quando fui apresentada à internet – essa que usamos agora – por volta de 1998, já conhecia o “bbmail”: rede interna do Banco do Brasil, onde eu trabalhava.
Esse sistema de comunicação entre as agências bancárias me encantava. Por um bom período eu trabalhei selecionando e encaminhando as mensagens que chegavam no Cesec: para os setores compatíveis e também para as agências. Com isso eu tinha uma visão mais ampla daquele sistema. Digo mais ampla em relação aos demais funcionários com a mesma situação funcional que a minha (posto efetivo mesmo, minhas gentes).
Cada um de nós tinha um nível de acesso determinado e o meu nível era abaixo do Chefe do Cesec, dos supervisores e de mais alguns chefinhos, mas acima dos outros funcionários administrativos. Era um trabalho aparentemente chato, só que por intermédio dele eu ficava sabendo “das últimas do BB”.
E assim, em 1998 ou 1999, não me lembro bem, instalei internet aqui em casa; bem tarde, se comparado às inúmeras outras pessoas do País, mas adiantado em relação aos meus colegas de Faculdade, por exemplo.
Desde então fico imaginando: como vivi sem essa facilidade? Como eu sabia das últimas notícias? Esperava a hora do Jornal Nacional para me inteirar sobre o que ocorria no Brasil ou no mundo?
Aí me recordo, não muito nitidamente, que não, que eu não ficava alienada, era ouvinte de rádio, e muito ouvinte, por sinal...
Que estranho, hoje em dia tenho dificuldade para acionar o radinho, aparelho que aliás liguei nessas duas últimas semanas, para acompanhar uma novena... (mas isso é papo para outro post).
Sei que adoro o mundo “web de ser”, quase deu “Hebe de ser”...rarará...
Adoro receber e-mails, participar do Guaraná com Canudinho, ler notícias no Terra, fazer pesquisa pelo Google, lidar com o Orkut, ir noutros blogs e zanzar por aí nos www da vida.
Web é, para mim, tão indispensável quanto uns bons beijos na boca na hora do fuc fuc (mas isso também é papo pra outro post).


.

4 comentários:

Jéssica Amorim disse...

Web? Adoooooro, desvairadamente rsrs. Google, Terra, Uol, Atrativa, Orkut, Blogssss e foi via web que nos conhecemos eeeeeee!!!

Que historia é essa de novena? Eu também faço, coisa de beata rs. Adooooro um terço rs.

To contando nos dedos sexta que vem! Tagarelices ao vivo rs.

Beijos

Anônimo disse...

Quando morava na Venezuela (primeira metade da década de 90), achava um "saco" meu par ficar horas e mais horas plugado no computer. Pura ignorância. Voltamos pro Brasil varonil e as meninas sentiam falta dessa conexão. Passaram-se anos até que eu me rendesse à essa maravilha.

UM DIA SEREI EU MESMA disse...

Sorry, mas o anonimozinho aí sou.

rafa disse...

A sra acredita que só fui entrar na internet na faculdade?
Pois é. Super tecnofóbico eu era.
Viva a internet que nos aproximou, mainha!

E eu tb adoro participar do Guaraná com canudinhooo!!!