domingo, 22 de junho de 2008

Sabedoria

Envelhecer é uma merreca, quando se refere às agilidades corporais, por exemplo.
Mas esse período "deveria" trazer, pelo menos, alguns aspectos positivos como a complacência e a discrição.
Hoje, no velório do meu Tio encontrei porrada de gente: mais velhos que eu, os da minha geração e jovens da idade de minhas filhas, já que meu Tio tinha dois netos.
E conversando com uma dessas pessoas, exatamente da minha geração, percebi que ela não mudou naquele outro aspecto que não o físico; naquilo que se refere ao lado mais comportamental, digamos assim.
Poxa, ela falava com o mesmo deleite juvenil ao julgar os outros (muitos passaram pela sua língua ferina).
Mas Deus não me deu paciência - que era o que eu precisava também adquirir com a idade - e do alto de minha irritação eu disse mais ou menos assim: "quem somos nós pra saber o que se passa no interior de X? De que forma saberemos se X chora ou não, com determinada coisa, se não estamos por perto 24 horas? E mais, a vida é de X, ninguém tem nada com isso."
Claro que usei o "estamos", "saberemos", "somos", como um exercício de "quase boas maneiras".
Claro que eu deveria sim, ser mais complacente também com pessoas que julgam demasiadamente seus pares, mas não sou... inda não tenho essa sabedoria toda.
.
E se relato isso aqui é como se eu falasse pra mim mesma: "Rosana, cuidado, de certa forma você também está julgando."
Mas eu mesma me defendo: demonstrei, sem pudor, minha irritação às más línguas, e nunca perdi meu tempo pra pensar ou dizer que fulana é casada e sorri pra os homens todos, se gasta além da conta em aniversários da casa, se ela e irmãos, todos casaram com pessoas "abonadas" pra se dar bem na vida...
Ahhh, muito pequeno, muito pequeno!!

3 comentários:

UM DIA SEREI EU MESMA disse...

Aqui vou eu "julgar" você: essa pessoa de quem você falou, certamente nunca ouviu nenhuma crítica direta ao seu comportamento. Temos sempre o hábito de "dourar a `pílula" como você fez colocando os verbos na 1ª pessoa do plural. Da próxima vez (tomara que não seja num velório) seja direta e exponha seu repúdio ao comportamento dela. Algumas pessoas precisam ser chacoalhadas vez ou outra. E tenho dito!
P.S. foi lendo suas postagens que descobri que alguém mais conversa com sua sombra. Boa semana. Beijos.

rafa disse...

aaaahhhh
adorei o marcador: GENTE TOSCA.
haha

Nem precisava dizer mais nada depois de tal "adjetivo"!

E são tantas oportunidades pra crescer e aprender, não é mesmo minha gente?

Paulinha disse...

Eu tb asssusto com a pequenez das pessoas! E é claro, que vc teria aquela reação, que só entrou par ao rol das suas resposntas infaliveis.
hehehehehheheeh
as vezes, a gente se torna pernosagem da gente mesmo, e as vezes eu penso isso de ti Rosanita.
Mas, eu aprendo muito com vc e simplesmente adoro esses histórias e saber o quão sensivel vc é.
adorei o perfil novo..
beijocas