segunda-feira, 5 de maio de 2008

Foi assim

Cecília Meireles, dá licença??
.
"Encostei-me a ti,
sabendo bem que eras somente onda.
Sabendo que eras nuvem,
depus a minha vida em ti.
Como sabia bem tudo isso,
e dei-me ao teu destino frágil,
fiquei sem poder chorar quando caí"
.
[Epigrama n. 8]
.
Inda tão real que sinto aqui: pulsando!!!
.
.
.

3 comentários:

Thiago disse...

pelo tanto que pulsa, a licença foi bem concedida ! ;]

Rosana. disse...

Ai que "orgui" falou o Ti, o procurador da Cê...

rafa disse...

Eu gosto tanto disso!
A sra bem sabe.
Agora só lembra uma fase que passou, mas continua pulsando aqui tb...