quarta-feira, 11 de abril de 2012

Do julgamento de hoje no STF

Postei no facebook, mas quero deixar registradinho aqui na minha banca.

Minha opinião sobre o julgamento do STF, sobre o que se discute hoje no Supremo: aborto de anencéfalos.
Que seja dada à mulher a liberdade de tirar ou não um filho que não sobreviverá muito tempo. Isso é certo, a meu ver: dar à mulher essa liberdade de agir sem ter que pagar por um crime.
O que não é certo é comparar o sofrimento dessa mãe que não deseja ser acusada de criminosa àquela que aborta porque dá mais que chuchu na serra.
Você pode até não concordar comigo. De boa, te respeito, mas não venha com essa hipocrisia de comparar um aborto tão banalizado e que muitos sabem que muitas fazem, a uma decisão sofrida como essa. Se essa mulher que gera um feto anencéfalo para (cadê aquele meu amado acento???) para pensar sobre, se sofre, muito provavelmente ela não abortaria por abortar.

O que você faria no lugar dessa mãe? Eu, francamente, não sei o que eu faria. Só não quero condená-la a um crime. Só não vou julgá-la. Nem àquela que optar por ter esse filho. Quem sou eu pra isso, minhas gentes???
Criminosa é quem dá feito chuchu, não se previne, fica grávida e aborta sem nem saber como o filho é ou seria.

3 comentários:

Taffarel Brant disse...

Realmente, um aborto de gravidez causada por irresponsabilidade não deve ser nunca tratado da mesma forma que um aborto por real necessidade.

Eu possuo a mesma posição diante de toda essa discussão e concordo também com o que disse o ministro Marco Aurélio: "o feto sem potencialidade de vida não pode ser tutelado pelo tipo penal que protege a vida".

Jéssica Amorim disse...

Escrevi um comentário ENORME e acho que não foi, morri de ódio rs.

Jéssica Amorim disse...

Escrevi um comentário ENORME e não foi. Ódio. Vamos de novo.

Gostei demais do post. Concordo. Eu, não teria.

Hoje li uma senhora, mãe de uma moça gravida de um bebe assim. Além da gestação ser de risco, ela chamou com razão, de gravidez velório, pois a criança não tinha chance de vida, nasceu e morreu em UM MINUTO. Pra que essa tristeza?
E não adianta a hipocrisia de: "todos nós vamos morrer um dia" porque você que é mãe sabe melhor que ninguém que gravida quer um bebe forte, saudável e VIVO.
Também sou contra o aborto irresponsável, sem limite e sem respeito, agora algo que só vai trazer sofrimento e até risco, as mulheres tem sim o direito de escolher sem ser julgada criminosa.