quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Quarenta e um anos e um novo estado civil

Quarenta e um anos, meados de 1996, experimentei a sensação de um novo estado civil: separada.
Tudo soava muito estranho pra quem se casou pensando ser, de veeer-daaa-deee, pra vida toda e percebendo que esse 'vida toda' se transformou em dezessete anos apenas.
As sensações vivenciadas na época desses meus quarenta e um anos, apesar de diferente da dos meus vinte e três - quando me casei - na intensidade e intenção eram bem parecidas. Assim como eram parecidas algumas perguntas recorrentes: vai dar certo? como será o futuro sem ele?  por que não me separei antes, quando mais nova? conseguirei refazer minha vida amorosa? como será criar as meninas? e agora, quem vai cuidar de mim? Dentre essas e outras perguntas, algumas estão até hoje, sem respostas.
O que me restou nesse tempo todo, desde os meus quarenta e um anos, foi a certeza de que escolhi muito bem o pai de minhas filhas; conheci a felicidade de amar e ser amada, confiar e ser confiada; senti a dor de ser traída e não conseguir reverter essa situação; experimentei a sensação de não ter feito muita coisa direito.
Mas a mais forte das sensações que tenho, desde esses meus quarenta e um anos - mesmo vez ou outra imaginando que faria muita coisa diferente, quando daquele casamento, pra tentar fazê-lo durar até "que a morte nos separe" - é que nada, absolutamente nada, é possível, em se tratando de experiência, por meio de livros, palavras ou histórias alheias. Afinal, são  nossas vivências que podem impedir erros similares... e, também, o que passou já passou...
Aos quarenta e um anos de idade experimentei uma nova situação civil e mais do que isso, uma nova esperança de ser feliz não da forma que sonhei, mas da possível... mas aí, são outros quinhentos, outros papos pra outros posts... 
,nossa

Um comentário:

Mone disse...

É... é sempre muito dificil recomeçar...
Eu estou experimentando essa sensação hoje, aos 29...
mas, como vc mesma disse, talvez haja perguntas que fiquem sem resposta por muito tempo!