sexta-feira, 16 de março de 2012

Mais velhos do que eu...

Arquivo: Rosana Tibúrcio
Minhas gentes, hoje de manhã, às 8 horas, atendi um cliente e olha, fiz ele rir muito, porque a minha cara de espanto e indignação com os livros que ele trouxe pra eu poder trabalhar, cês não estão entendendo.
O mais novo é uma edição de 1958. JURO!! Tudo caindo de tão maduro. O mais velho deles, não está mais aqui, porque ele levou para tirar cópias. Fiquei com medo, porque era uma soprada perto e o danado se desfazia. As cores das páginas de alguns deles? Marrom!!! Eu provo. "Oiaaí"
Arquivo: Rosana Tibúrcio
Eu disse pra ele: meu valor é tal e mais o que vou gastar com a farmácia por conta dos remédios que, por certo, vou usar. Vai ser um tal de espirrar e um cof cof sem fim. Vou comprar, também, daquelas almofadinhas de colocar glicerina pra gente molhar os dedos pra passar as páginas dos livros. Porque é claro que na minha boca é que não colocarei dedo alguém depois de tocar nessas obras conservadíssimas...

O cliente ria muito de mim... Qual foi a graça? Acho que vou cobrar pelo espetáculo também.

2 comentários:

Laura Reis disse...

hahahahahaha
[7 x]

Taffarel Brant disse...

Meus deus, o livro mais velho só pode ser o velho testamento.



original.