sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Doce enfado...

Torci tanto para o tempo passar e curar dores, decepções, tristezas grandes e até uma certa saudade.
Agora que passou, tô eu cá, de certa forma curtindo esse doce momento de paz e de esquecimento; esse doce "não querer mais alguém"; esse doce descobrir que não lembrei por um dia inteiro... ou se lembrei, foi só à tardinha ou a noitinha... e por pouquinhos minutos, conseguindo, rapidinho, substituir até por um: "nó, vai chover"...
Contudo, como é que, às vezes, esse doce novo tempo me parece tão enfadonho???
É... eu quero mais é AÇÃO.
E se com outro, por que não???
Que venha!!!!

2 comentários:

marcella rarumi disse...

às vezes a gente nem sabe o que quer. fica querendo só pra se poupar. acho pouco digno do "destino".

sabia que já mudei por você? aham. foi quando você disse das cores, no /semrazao. mas sei lá, eu acabo por me encontrar no enfadonho ao alheio: a monocromia.

rafa disse...

E que seja lascivo, de preferência!!!
hahaha