terça-feira, 13 de janeiro de 2009

M de mangueira

Uma das mangueiras da Lagoa Grande daqui de Patos

Gosto de pés de manga e acho bonito quando as mangas estão madurando. O ruim é quando caem no chão sem ninguém para aproveitá-la, (como fez minha amiga Jôzinha, da foto), alguém pisa, amassa e vira aquela merreca, mas tudo beeemmm, mesmo assim é bonito. Jôzinha chupando a manga que achou no chão (achou?? rs)

Eu me recordo que quando morava no internato (é, já morei num lugar assim) eu adorava “roubar” mangas com pedradas.
Como eu era muito molenga, nunca soube, nunca aprendi, nunca consegui subir num pé de manga; ou seja, eu era uma Zé Mané mesmooo.
Exatamente por isso eu precisava ser, no mínimo, boa de pontaria. E era. Não sei se as outras garotas internas achavam isso, mas para a minha opinião, eu era muito “bouuua” (vem desde aí essa minha pretensão pra quase tudo... rs).
E nos tempos de mangueiras carregadas, às tardezinhas, naquele horário em que sabíamos as irmãs reclusas em oração, íamos lá roubar as mangas.
Havia mais de um pé e enquanto as espertinhas subiam em alguns, lá ia eu, a mais molenga, com minhas pedras derrubar as frutas. E, no final da “roubada”, verificávamos que, em quantidade, as minhas eram infinitamente inferiores àquelas apanhadas pelas equilibristas. Mas eu me sentia melhor que elas, pois agia de forma diferenciada... Nunca gostei de ser maria-vai-com-as-outras mesmo... fazer o quê??
Faz muito tempo que não me recordava disso, mas hoje, na procura por uma palavrinha com a letra eme, veio as lembranças assim, na minha cabeça. Gostei!
E penso que este exercício que inventei vai ser muito bom pra mim... quase uma terapia (alternativa, já que abomino as tradicionais; mas isso é assunto pra outro post...).
Isso vai dar muito pano pra manga... arráááá...

Um garoto apanhando manga do pé com uma nova tecnologia...rs

Obs.: as fotos foram tiradas pela "Xilona" aqui, em 30 de novembro de 2008, em volta da Lagoa Grande, perto da Rodoviária, quando da visita de Jôzinha em minha cidade...
.

2 comentários:

Flávia Jorge disse...

manga boa é assim, no pé mesmo e eu que cresci em sítio e no interior sempre fui de sentar pra chupar igual a tua amiga ai, nada melhor...
quase nostálgica essa historia das mangas pra mim...
gostei muito Rosa Maria... rs
bjao de boa noite.

rafa disse...

Adoro manga.
Lembrei da mangueira no sítio do avô, onde passava as férias, e de uma amiga que chupa manga de uma forma muito peculiar.

Agora vou lembrar da sra tb!